QUEM É VOCÊ, ALASCA?
22.03.2020

QUEM É VOCÊ, ALASCA? (LOOKING FOR ALASKA)

Autor: John Green
Editora: Intrínseca / Harper Collins UK
Páginas: 240
Sinopse: Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras que cansado de sua vidinha pacata e sem graça em casa, vai estudar num colégio interno à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o “Grande Talvez”. Muita coisa o aguarda em Culver Creek, inclusive Alasca Young, uma garota inteligente, espirituosa, problemática e extremamente sensual, que o levará para o seu labirinto e o catapultará em direção ao “Grande Talvez”.
Nota: ♥♥♥♥♥

Ela me ensinou tudo o que eu sabia sobre lagostins, beijos, vinho tinto e poesia. Ela me mudou.

Esse ano um dos meus livros favoritos do John Green (e da vida) virou minissérie pela plataforma Hulu. Eu adorei, achei bem fiel ao livro, apesar das licenças poéticas.
Miles “Gordo” Halter lê biografias para descobrir o que pessoas importantes disseram antes de morrer.
Ao ler as últimas palavras do poeta François Rabelais: ‘Saio em busca de um Grande Talvez.’; ele decide ir para a escola Culver Creek, onde conhece seu melhor amigo Coronel, um cara que leva honra e lealdade muito a sério. O garoto também conhece Takumi e a turma de Guerreiros de Dia de Semana (a playboyzada da escola), mas é quando vê Alasca que ele perde o eixo.

Mesmo no escuro, eu podia ver seus olhos – ferozes esmeraldas. Ela tinha olhos do tipo que nos levam a apoiar todas as suas decisões.

O livro é dividido em duas partes: o antes e o depois. A primeira parte é uma contagem regressiva para um acontecimento surpreendente, mas que só é entendido quando ocorre. A segunda parte portanto, é uma jornada de amadurecimento dos personagens.

VOCÊ TAMBÉM PODE GOSTAR DE TARTARUGAS ATÉ LÁ EMBAIXO

O tema principal de Quem É Você Alasca? é a morte, a pergunta que norteia a história é: O que acontece quando morremos?
Para além disso, o livro fala da importância da amizade. A mensagem principal: fiquem atentos e cuidem dos seus, a vida foge do controle do nada, em um instante.
Vocês sabem o quanto eu amo personagens que andam por ai. Então, talvez tenha sido essa proximidade que me encantou tanto. É um livro comum mas que me envolveu profundamente.

Como sairemos deste labirinto de sofrimento? A.Y.

Alasca em toda sua complexidade é a prova de que as pessoas tem sentimentos muito mais profundos do que imaginamos. Apesar de ser visível que ela é uma bomba prestes a explodir, existe um fio de esperança que nos prende. Tem uma citação muito bonita que fala sobre quando somos jovens e achamos que somos invencíveis, mas a verdade é que naquele momento somos mesmo. Cada frase me deixava muito pensativa.

ASSISTA O TRAILER DE QUEM É VOCÊ, ALASCA? AQUI

Uma coisa super legal é que o John Green se inspirou na escola em que ele estudou para criar Culver Creek onde Miles e a turma passam seus dias planejando trotes, bebendo escondido e namorando. Mas ele jura que foi um bom aluno.

De centenas de quilômetros por hora ao repouso em um nanossegundo. Eu queria tanto me deitar ao lado dela, envolve-la em meus braços e adormecer. Não queria transar como nos filmes. Nem mesmo fazer amor. Só queria dormir com ela, no sentido mais inocente da palavra. Mas eu não tinha coragem. Ela tinha namorado. Eu era um palerma. Ela era apaixonante. Eu era irremediavelmente sem graça. Ela era infinitamente fascinante. Então voltei para o meu quarto e desabei no beliche de baixo, pensando que, se as pessoas fossem chuva, eu era garoa e ela, um furacão.

Vocês leram ou assistiram? O que acharam?
Beijos e até a próxima!

3 comentários

  • Avatar Mariana disse:

    Deu até vontade de ler novamente. 😍

  • […] tudo bem? Não, você não acordou em 2014. Assim como fiz com Quem É Você, Alasca? me dei conta de que nunca tinha falado de A Culpa É Das Estrelas aqui no blog. A nostalgia me […]

  • Deixe seu comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    @lumanunesblog