OLÁ (de novo)
10.05.2021

Olá! Então, parece que foi ontem o dia que escrevi a primeira versão desse texto. As coisas eram tão fáceis, eu fazia qualquer coisa para ter tempo de postar aqui. Hoje, graças a esse espaço tenho muitas oportunidades de mostrar o meu trabalho.
Mas ai o tempo se tornou escasso, a criatividade então… Me deixa na mão várias vezes! Mas agora quero voltar. Quero vencer a barreira do cansaço, quero mostrar mais, MUITO mais!
Se fosse uns anos atrás, eu viria aqui, conversaria com você, me apresentaria, contaria fatos aleatórios sobre mim… Mas hoje, enquanto estou tentando fazer com que você me conheça, estou fazendo o meu melhor para me descobrir também.

Um dia, conversando com um amigo ele solta: “o que eu mais gosto em você, é que você não se limita.”
Eu acho muito engraçada a visão do outro sobre a gente… Já fui chamada de eloquente, determinada, decidida, confiante, acima da média; mas nada disso saiu da minha boca. Então, são mentiras? Não. Eu acho muita responsabilidade ser reconhecida por esses adjetivos.
Somos constantemente julgados e o grau de importância que damos para o achismo alheio parte do grau de julgamento que colocamos em cima do outro… Isso me assusta.

ME SEGUE NO INSTAGRAM

Então, é muito fácil dizer que sou segura e confiante, que amo minha barriga, que meu cabelo é um ato político ou que eu sou badass por não se importar em ir um pouco além no primeiro encontro. Mas viver isso é que são elas… E as redes sociais tentam vender essa imagem, né? A de que é fácil quebrar padrões. Meu peso, meu cabelo, minhas tatuagens, meu estilo de vida, tudo isso grita LIBERDADE… Um som que se confunde com POR FAVOR, ME ACEITA.

Mas a real é que NADA se compara com a recompensa que é gostar de si mesmo. O segredo do sucesso é ser perdidamente apaixonado por você mesmo. Tá ai uma coisa que ninguém mais pode fazer.
Quando você se ama, não deixa espaço para os outros invadirem o seu íntimo com julgamentos e más intenções.
Beleza não significa nada sem confiança. Você pode olhar a pessoa mais fora do padrão da existência… Se ela for confiante, o padrão se torna um mero detalhe.
Ser bonito, é ser real. E isso inclui não gostar de certas partes, mas mesmo assim abraçá-las como parte de você.

Então é isso, oi pra você, aqui estou nessa jornada chamada vida. É muito legal compartilhar isso com você, então espero que você volte mais vezes.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@lumanunesblog No images found!
Try some other hashtag or username