Clube do Livro #2: Passarinha
28.05.2018

Aconteceu o segundo encontro do clube do livro! E foi tão ou mais divertido que o primeiro, dessa vez improvisamos um jantar mexicano.

O título escolhido foi Passarinha por causa do Dia Mundial de Conscientização do Autismo que foi comemorado dia 2 de abril.

Sinopse

No mundo de Caitlin, tudo é preto e branco. Qualquer coisa entre um e outro dá uma baita sensação de recreio no estômago e a obriga a fazer bicho de pelúcia. É isso que seu irmão, Devon, sempre tentou explicar às pessoas. Mas agora, depois do dia em que a vida desmoronou, seu pai, devastado, chora muito sem saber ao certo como lidar com isso. Ela quer ajudar o pai – a si mesma e todos a sua volta -, mas, sendo uma menina de dez anos de idade, autista, portadora da Síndrome de Asperger, ela não sabe como captar o sentido.

Caitlin, que não gosta de olhar para a pessoa nem que invadam seu espaço pessoal, se volta, então, para os livros e dicionários, que considera fáceis por estarem repletos de fatos, preto no branco. Após ler a definição da palavra desfecho, tem certeza de que é exatamente disso que ela e seu pai precisam. E Caitlin está determinada a consegui-lo. Seguindo o conselho do irmão, ela decide trabalhar nisso, o que a leva a descobrir que nem tudo é realmente preto e branco, afinal, o mundo é cheio de cores, confuso mas belo.

Um livro sobre compreender uns aos outros, repleto de empatia, com um desfecho comovente e encantador que levará o leitor às lágrimas e dará aos jovens um precioso vislumbre do mundo todo especial dessa menina extraordinária.

Nossas Opiniões:

Bárbara

Passarinha é o tipo de livro que faz você refletir a pessoa que você é e que deseja ser. O mundo pelos olhos de uma criança portadora da Síndrome de Asperger diante de uma situação de luto associado a tragédia que envolve esse luto, deixa a história com uma sensibilidade sem tamanho.

As reações de Caitlin a situações cotidianos nos faz entender que viver em sociedade é algo desafiador e que definitivamente, exige muita empatia e sensibilidade para com outro.

 

Fernanda

É inegável o apelo emocional do livro, Caitlin é carismática e difícil de não gostar. Sua visão do mundo e opiniões são muito peculiares por causa do Aspenger.

Acompanhar a visão dela em relação a tragédia que atinge sua família e observar seu crescimento e desenvolvimento em sua jornada em busca de um desfecho é realmente incrível e foi emocionante. Não era o tipo de livro que eu escolheria sozinha e foi uma experiência diferente.

A história é agridoce em todos os seus momentos e faz qualquer um rir ou chorar com algumas páginas de diferença, ou na mesma página. Recomendo.

 

Sara

Sensibilidade, empatia e belas metáforas. Esses são os vocábulos que nos enchem os olhos ao ler Passarinha, este se mostra uma bela dança sobre a superação de um luto por uma filha e seu pai, filha esta portadora de Síndrome de Asperger.

O livro mostra de forma delicada e sensitiva como se sente e enxerga o mundo Caitlin, ele nos transmite para o mundo de sua mente, cheia de intensidade e profundidade.

Um livro preenchido de lições para ficar na memória, que não arromba a porta mas que convida para uma suave melodia, esse é Passarinha.

 

Foi incrível e teve participações especiais haha e já temos data marcada para o próximo <3

Beijinhos e até a próxima!

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@lumanunesblog