JORNALISTA, EU?
19.05.2021

Jornalista, eu? – Jornal sempre foi uma coisa presente aqui em casa, quando eu era criança, não tinha isso de programa de adulto não.
A trilha sonora enquanto nos arrumávamos para ir para a escola era o Bom Dia, Brasil; a companhia do almoço era o Jornal Anhanguera, às 20h nada de ver chiquitas porque o  meu pai assistia o Jornal Nacional. Aos domingos, O Jornal impresso chegava; vivi anos da minha vida com uma pessoa que amava rádio, enfim…

Muita gente associa jornalismo com política, então vamos lá! Meu pai era político, foi até responsável pelo PSB aqui do Tocantins. Quando eu era criança era normal acompanhar comícios, almoçar com o Temer, ver a Katia Abreu matar uma garrafa de uísque e o Garotinho já me pagou um Doritos. Já chorei vendo resultado de eleição… Tempos mais simples.

Apesar de tudo isso (ou seria por causa disso?), nunca senti inclinação pro jornalismo, acho que de tanta pressão, tanta gente falando que era minha cara, um dom eu escrever bem, falar bem, gostar de ler… Eu quis ser rebelde e tentar algo novo.
Tentei letras, administração, design gráfico e publicidade (esses últimos dois eu AMAVA)… Mas não teve jeito.

ME SEGUE NO INSTA: @LUMANUNESBLOG

Quando a gente fala que faz jornalismo, o comentário mais comum é: aaah então quer dizer que você vai apresentar o Jornal Nacional (kkkk o pânico). Uns anos atrás, eu tinha medo de jornalista, aquela figura séria, atrás da bancada sem esboçar um sentimento, frio, duro.
Hoje, tem dia que eu acho que o Bonner vai começar o jornal abraçado numa garrafa de catuaba. Na minha cabeça, o Jornal Hoje com a Sandra Annenberg e o Evaristo Costa ressignificaram muito a postura do jornalista… Ai comecei ver a Mari Palma, Phelipe Siani e fui perdendo um pouco o medo… Não que seja a carreira que almejo, mas é legal ver as coisas sob outra perspectiva.

Meus colegas de faculdade são EXTRAORDINÁRIOS… Queria citar nomes mas não posso expor. Na minha classe tem excelentes fotojornalistas, pessoas eloquentes, radiojornalistas, pessoas que entendem TUDO sobre política, eu me enxergo ali e me sinto nada demais… E é assim que morre uma criança prodígio kkkk

Já passei da metade da faculdade e as matérias que eu mais gostei foram: radiojornalismo, introdução a publicidade e propaganda e webjornalismo, tudo o que vai pro lado criativo… Um Fun Fact: o Bonner é formado em publicidade.

A verdade é que não morro de amores pela vida acadêmica. Me acho velha e acho os modelos de avaliação ultrapassados… Não sei sequer se um dia vou exercer, a única certeza que tenho agora é que eu quero formar rs.

2 comentários

  • Hugo disse:

    Tem que formar sim!

  • Adriel disse:

    oiee!

    ai, siá. gêmeos até nessa questão de faculdade??? huhuahaaua

    eu cursei letras, Direito (nesse eu fui até o 10º período, mas nunca colei grau) e publicidade. sinceramente, o q mais gostei até agora foi publicidade. é a área que gosto de atuar e vou botar quente pra finalizar. faltam só 2 período. oremoooos.

    eu AMOOO jornalismo. quando eu era adolescente, queria muito cursar, mas aqui em Araguaína não tem e eu nunca pensei em morar em outra cidade. se pudesse voltar atrás, teria me mudado pra Gurupi e estudado lá. :'(

    boa sorte nos estudos e $uce$$o!!!

    2bj!

    Não me venha com desculpas – Adriel Christian

  • Deixe seu comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    @lumanunesblog No images found!
    Try some other hashtag or username