Eu escolhi respirar
15.12.2014

20141215_210809

 

A perda me desafiou a ser forte, mas foi o amor que me ajudou quando fui fraca. Eu era uma sobrevivente.

 

Acabou? Uau! Ufa… e Uau!

É estranho chegar ao final de uma estória, principalmente quando é uma daquelas que te faz pensar na vida. O último livro da trilogia Eu Escolhi Respirar me deixou… Sem fôlego.

Senti raiva da Emma, do Evan e da Sara, mas também me senti preocupada, depois relaxada e finalmente feliz 😀

Tentei odiar a Emma – que está fazendo burrada atrás de burrada – mas é impossível odiá-la quando sabemos o quanto ela sofreu. Gostaria que ela tivesse procurado um terapeuta, senti falta disso.

XMAS 1

A Rebecca Donovan me cativou mais uma vez, dessa vez pelo jeito diferente como ela intercalou os pensamentos da Emma e do Evan. E por falar em Evan, adorei conhecê-lo melhor e ver que ele não é perfeito – afinal de contas, ninguém é mesmo.

Precisamos sempre ser sinceros, mesmo quando é difícil. E você precisa saber que eu também não sou perfeito. Eu fiz coisas erradas, e eu sinto muito. Mas agora já fiz.

Dois anos se passaram desde que Emma deixou Evan para trás e agora eles finalmente se reencontraram, mas tudo está diferente.

Amei as novas amigas da Emma – Serena é a minha favorita (espero que a Sara não fique enciumada >< ) e os amigos que Evan sempre falava também resolveram aparecer e eu me apaixonei um pouquinho por cada um deles – em especial pelo Brent.

Sim, eu te amo. E sei que você não é a mesma. Mas eu estou apaixonado por você, Emma. Eu me apaixonei por você de novo durante esse verão. As pessoas mudam. Eu sei disso. E vamos continuar a mudar. E isso significa apenas que eu vou me apaixonar por você de novo.

Gostei do desfecho de todos os personagens, principalmente o do Jonathan – sim, ele aparece! Mas fiquei chateada com o desaparecimento repentino de dois personagens, em particular.

A editora Pandorga voltou a fazer um ótimo trabalho, embora eu ainda tenha encontrado alguns errinhos.

Então sim! Estou de ressaca literária :/ amei a série! A capa que mais gostei foi a de Uma Razão Para Respirar e o livro foi o Quase Sem Respirar.

20141215_210414

Escolhi essas duas músicas para fazer parte da minha trilha sonora para a trilogia Breathing.

Beijocas e até a próxima :*

Quase sem respirar
09.12.2014

LUMA 5

Depois de ter lido Um Razão Para Respirar, fiquei super ansiosa para a chegada de Quase Sem Respirar e… SURPRESA!

Gostaria de parabenizar a editora Pandorga que deixou muito a desejar no primeiro livro da trilogia, mas que buscou melhorar e o fez muito bem. Mudaram as páginas para amareladas, a fonte também mudou e já não há mais tantos erros e os que tem não são tão cabeludos.

Enfim… Depois do final bombástico do livro anterior, Quase Sem Respirar começa um pouco mais leve. Senti falta do Evan no início e é um livro que ele aparece pouco, porém, em todos os momentos eu me apaixonei mais um pouquinho pela sua sensatez.

LUMA 2

Emma decide dar uma chance para a mãe e vai morar com ela, mas a convivência é tensa e cheia de barreiras, principalmente porque Rachel é alcoólatra. Gostei de como a trama mudou, sem desviar do tema central, a leitura fluiu de maneira muito confortável.

Seu coração irá parar com o misterioso Jonathan – namorado de Rachel. O que mais gostei é a capacidade da escritora transmitir as sensações para o leitor. Senti meu rosto pegar fogo várias vezes e me senti hipnotizada pelo olhar de Jonathan.

Porém, fiquei chateada com a Emma, tentei entendê-la e me colocar em seu lugar, mas é uma personagem de difícil acesso.

Novamente um final interessante que me deixou roendo as unhas para ler o desfecho, não vejo a hora.

LUMA 4

Ah ganhei esse livro de presente de aniversário da Aninha! Obrigada chuchu. Fiquei muito satisfeita!

Espero que tenham gostado da minha indicação!

Beijocas e até a próxima!

Uma razão para respirar
07.12.2014

LUMA 5

Oi pessoal! Hoje trago para vocês o primeiro livro da série Breathing: Uma Razão Para Respirar.

Decidi arriscar nessa leitura, mesmo vendo de cara que as páginas eram brancas (argh!),porque era algo até então inédito pra mim: um livro que falava sobre violência doméstica.

A Editora Pandorga fez um ótimo trabalho de divulgação, destacando bastante o tema, porém infelizmente não teve o mesmo cuidado com o livro – que é muito bom, por sinal. A tradução ficou péssima, com notas de rodapé desnecessárias, repetições de palavras e erros de português. Não gostei nem da fonte utilizada.

LUMA 1

Emma Thomas é uma adolescente bem diferente, ela é muito focada nos estudos, participa de todos os clubes da escola, faz três esportes e é a melhor amiga da garota mais popular na escola – mas ela não é popular.

As pessoas se acostumaram a ignorar Emma, mas isso muda quando Evan Matthews chega na cidade.

Evan – lindo e bem articulado, meigo e solícito parece enxergar todos os aspectos da vida de Emma, mas ela tenta afastá-lo a todo custo, porque caso a esposa do tio – Carol – descubra que Emma ousa ser feliz, ela faz de tudo para impedir que isso aconteça através de castigos físicos.

Emma foi morar com os tios depois da morte do seu pai e surto de sua mãe e desde então sua vida é um inferno e ela nada pode fazer além de esperar para entrar na faculdade, tudo para preservar os sobrinhos pequenos.

LUMA 4

Eu amei esse livro e o devorei, o Evan é demais <3 A melhor amiga de Emma – Sara – é uma querida. Prendi a respiração em vários momentos e também senti as dores da Emma.

Super Indicado <3

@lumanunesblog