Uma razão para respirar
07.12.2014

LUMA 5

Oi pessoal! Hoje trago para vocês o primeiro livro da série Breathing: Uma Razão Para Respirar.

Decidi arriscar nessa leitura, mesmo vendo de cara que as páginas eram brancas (argh!),porque era algo até então inédito pra mim: um livro que falava sobre violência doméstica.

A Editora Pandorga fez um ótimo trabalho de divulgação, destacando bastante o tema, porém infelizmente não teve o mesmo cuidado com o livro – que é muito bom, por sinal. A tradução ficou péssima, com notas de rodapé desnecessárias, repetições de palavras e erros de português. Não gostei nem da fonte utilizada.

LUMA 1

Emma Thomas é uma adolescente bem diferente, ela é muito focada nos estudos, participa de todos os clubes da escola, faz três esportes e é a melhor amiga da garota mais popular na escola – mas ela não é popular.

As pessoas se acostumaram a ignorar Emma, mas isso muda quando Evan Matthews chega na cidade.

Evan – lindo e bem articulado, meigo e solícito parece enxergar todos os aspectos da vida de Emma, mas ela tenta afastá-lo a todo custo, porque caso a esposa do tio – Carol – descubra que Emma ousa ser feliz, ela faz de tudo para impedir que isso aconteça através de castigos físicos.

Emma foi morar com os tios depois da morte do seu pai e surto de sua mãe e desde então sua vida é um inferno e ela nada pode fazer além de esperar para entrar na faculdade, tudo para preservar os sobrinhos pequenos.

LUMA 4

Eu amei esse livro e o devorei, o Evan é demais <3 A melhor amiga de Emma – Sara – é uma querida. Prendi a respiração em vários momentos e também senti as dores da Emma.

Super Indicado <3

3 comentários

  • […] de ter lido Um Razão Para Respirar, fiquei super ansiosa para a chegada de Quase Sem Respirar e… […]

  • […] primeira capa da trilogia: Uma Razão Para Respirar é uma capa melancólica assim como o livro, o preto e branco realçado com a sutileza do azul deu […]

  • […] sim! Estou de ressaca literária :/ amei a série! A capa que mais gostei foi a de Uma Razão Para Respirar e o livro foi o Quase Sem […]

  • Deixe seu comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    @lumanunesblog