DIAS PERFEITOS (RAPHAEL MONTES)
19.07.2022

Imagina só que romântico: uma viagem para os lugares mais paradisíacos do Rio de Janeiro ao lado do seu amor… Parece o roteiro ideal para Dias Perfeitos, né? Mas…

GATILHOS: violência contra a mulher, sequestro, homofobia.

“Ele era coerente, racional, inabalável; acabaria descobrindo o que fazer.
A paz imóvel de Clarice incitava seus nervos numa brincadeira sádica.”

Dizem que os opostos se atraem. Téo, um tímido estudante de medicina, se apaixonou à primeira vista por Clarice, uma artista sem papas na língua.
Mas Clarice não sentiu o mesmo pelo rapaz, de modo que a única coisa a se feita para conquistá-la é, obviamente (contém ironia), sequestrar a garota e mantê-la sedada durante o cárcere enquanto anda por ai com seu corpinho dobrado em uma mala cor-de-rosa, como se ela fosse uma escovinha de dentes de viagem.

Leia também a resenha de Suicidas.

(mais…)
RAPHAEL MONTES
18.07.2022

Raphael Montes – Em uma noite insone de 2014 me deparei com o Jô Soares entrevistando esse carinha de vinte e três anos que estava lançando o segundo livro, intitulado Dias Perfeitos.

Eu tinha a mesma idade e tinha acabado de lançar o meu primeiro livro, então o Raphael Montes se tornou uma referência pra mim; não pelos livros que eu ainda não conhecia, apesar de terem sido lançados por editoras grandes, mas pela segurança com que ele se portava.

No dia seguinte, corri e comprei Suicidas, seu primeiro romance, escrito quando ele tinha entre 16 e 19 anos (então, né gente?) e que concorreu a alguns prêmios. O livro de 488 páginas com o final mais fodástico das histórias do mundo, fez eu o admirar ainda mais pela completa ausência de vergonha em todas aquelas páginas. Enquanto eu sofro pra escrever uma reles cena de sexo, ele, sem dúvida, flerta com assuntos tabus de uma maneira escandalosa.

(mais…)
UM TEXTO FORÇADO
13.07.2022

Um texto forçado – Estou escrevendo esse texto sem vontade nenhuma, depois de ter passado cinco minutos olhando pra um ponto fixo e nenhum pensamento vir a mente. Mas é necessário. Pra mim e espero que pra você também, perdão se parecer desconexo.

Nos últimos anos, tenho experimentado coisas que me transformaram e sinto que me perdi no processo. Sabe quando parece que não foi gradual? Tenho a sensação de que dormi e acordei completamente diferente. Fui de uma pessoa que amava ler e escrever pra uma pessoa que ignora isso.
E agora sinto saudade de mim.

(mais…)
SUICIDAS – RAPHAEL MONTES
24.05.2022

Suicidas – Um porão, nove jovens e uma Magnum 608. O que poderia ter levado universitários da elite carioca – e aparentemente sem problemas – a participarem de uma roleta-russa?

Um ano após encontrarem os corpos de Alessandro, Zak, Ritinha, Lucas, Maria João, Dan, Waléria, Noel e Otto em um estado lamentável, as mães dos nove jovens se reúnem na delegacia para ouvirem os esclarecimentos sobre o fatídico dia. Nessa reunião são lidas as páginas do diário de Alessandro, que narra com exatidão desde o momento em que eles planejaram o ‘jogo’ até a hora da morte de cada um.

O livro é dividido em três partes: o antes, o durante e o depois da roleta-russa; e essas partes são intercaladas em capítulos.

“Hoje é a primeira vez que pisaremos em Cyrille’s House sem a presença dos nossos pais. Também não poderia ser diferente. Não estamos indo para brincar no balanço ou nadar na piscina enquanto nossas mães conversam sobre a última moda em Paris. Desta vez, iremos por algo muito mais sério. Nós decidimos nos matar.”

(mais…)
CULPA (por ausência de título melhor)
12.04.2022

Culpa – Você tem dificuldade em começar algo?
Eu amo planejar, mas executar não é meu forte. Ai você me pergunta mas por que? E eu com certeza responderia: sei lá.

Mas a verdade é que nunca é um sei lá, né? A resposta é sempre: porque eu tenho medo.

E quando busco a origem do medo, tento colocar na maldade alheia. É sempre sobre o dedo alheio apontando pro meu nariz porque isso é bem mais fácil do que encarar o verdadeiro inimigo: eu.

Esses dias eu levei três socões, sabe o típico gancho de direita? E cacete… Nem o Whindersson sofreu tanto nas mãos do Popó.

Comentei: queria acordar cedo, me exercitar, estudar, ler todos os dias, sair pra trabalhar, tomar café, dormir cedo e mais uma listona de coisas, cujo minha amiga respondeu: então faz ué, o que te impede?
E eu fiquei : CARAMBA, O QUE ME IMPEDE?

Ai cai na besteira de responder uma caixinha de perguntas e a mulher falou SERÁ QUE VOCÊ PRIORIZA AS COISAS CERTAS?

E por último, justifiquei tudo com a minha completa ausência de autoestima, cujo a resposta foi MINHA FILHA???? que pode ser interpretado como “meu amorzinho, ninguém liga pra sua autoestima. Esse é só um produto que vende e vende muito”. Se você quer algo, go and get it, girl!

Não sei o que eu quero começar, mas tenho sentido essa grandíssima letargia… Porém achei que seria interessante colocar isso em um texto público e daqui uns meses voltar e falar: olha só quem reagiu!

Só pra constar: eu odeio esse papinho de coach que fala que é sobre a sua força de vontade, disciplina e todo o resto. Então, acho que foi só uma questão de ouvir a coisa certa, na hora certa.
Boa sorte pra mim!

VOX
07.04.2022

ㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤㅤ
SINOPSE:

Resenha Vox – A dra. Jean McClellan vive em um cenário nada conivente com sua profissão. Os Estados Unidos agora são comandados por um governo extremista, religioso e conservador. Uma das principais ações desse governo foi implementar pulseiras que punem mulheres que falem mais que 100 palavras por dia.
Porém, a fonoaudióloga vê uma oportunidade de se rebelar ao saber que ela é a única pessoa que pode ajudar o presidente em uma missão impossível. Agora McClellan precisa ter coragem para erguer sua voz novamente e lutar contra o silenciamento de tudo o que ela acredita.

Pensem em expressões como “permissão do cônjuge” e “consentimento paterno”. Pensem em acordar um dia e descobrir que não têm voz em nada.ㅤㅤ

O QUE EU ACHEI?

A leitura nos leva a refletir sobre assuntos necessários, como feminismo e democracia.
O filho mais velho da protagonista é o retrato da vulnerabilidade adolescente e de como o machismo é moldado em todo e qualquer ambiente. Já Patrick, o esposo, é a passividade masculina em pessoa.

(mais…)
DIA DA GRATIDÃO
06.01.2022

Dia da gratidão – Eu andei meio emburrada com essa palavra. Gratidão aqui e acolá. Grato.
Mas qual é o sentido da palavra? Foi repetida tantas vezes que perdeu o sentido.

Então, um dia, virei a chavinha: até no momento mais difícil você encontra algo para agradecer. 2020 e 2021 foram anos difíceis e mesmo sim me considero MUITO agraciada.
Falar de gratidão num ano tão ingrato parece alienação, mas o que será feito de nós se até a capacidade de celebrar os pequenos momentos nos for tirada?

Então pra mim gratidão tem a ver com celebrar pessoas, conquistas e momentos.
Quando parecer que não existe motivos para expressar esse sentimento, lembre-se que você está vivo, então vale a pena o agradecimento. Estamos vivos para nos declarar, para reparar erros, para recomeçar, para fazer as coisas diferentes. Agradeça pela oportunidade de um novo dia.

(mais…)
JANEIRO NO PLANNER
05.01.2022

Janeiro no planner – Pela primeira vez em anos, estou deixando o bullet journal de lado para tentar algo um pouco menos pessoal. Então, aqui está o meu Vipapier.

N. 1 ACREDITAR é a chave da mudança

Eu personalizei a capa de janeiro com adesivos, canetas e colagens para ficar com minha carinha, e dessa forma, também não abandonar 100% a prática do bujo.

(mais…)
O DIA PERFEITO
04.01.2022

O dia perfeito – Essa era proposta de escrita do meu planner na semana dos dias 3 a 9. Não é a primeira vez que eu estou sendo confrontada com essa proposta, mas nunca soube de verdade o que poderia falar.

Era preconceituosa com minha ideia desse dia porque parecia preguiçoso e a outra versão apesar de parecer perfeita, não me fazia feliz. Então, parei para ouvir meu coração e escrevi sem pensar em seguir um cronograma, só deixei rolar.

No meu dia perfeito, o trabalho seria extinto rs, eu não sou uma pessoa matutina, longe disso, mas acordaria cedo e tomaria café da manhã (outra coisa que não costumo fazer) em uma mesa farta, cheia de cores, sabores e texturas, tipo o brunch de Gossip Girl. Então iria pegar sol, abraçaria os meus queridos e cozinharíamos juntos (sim, muita comida no dia perfeito), faríamos compras e ficaríamos perto da água nos servindo de drinks refrescantes para ficarmos mais alegres. O meu dia seria recheado de cochilos, músicas e risadas.

Talvez fosse uma cachoeira, esses dias estive em uma e só consegui pensar: se existe um Deus, é aqui que ele vai me ouvir. Foi simplesmente mágico! E você, o que pensa sobre o seu dia perfeito?

SEIS LEITURAS PARA JANEIRO
03.01.2022

Seis leituras para janeiro – Separei alguns livros para esse mês e depois vi que tô sendo audaciosa, considerando que eu não ando lendo muito, mas não tem problema, o que não der pra ler agora, eu passo pra fevereiro.

A rainha vermelha eBook : Aveyard, Victoria, Clemente, Cristian:  Amazon.com.br: Loja Kindle

Clube do livro: A Rainha Vermelha

Ando bem relapsa com o clube porque sinto que as leituras não me abraçam mais, mas achei essa uma excelente oportunidade de estar presente.

Mare e sua família são vermelhos: plebeus, humildes, destinados a servir uma elite prateada cujos poderes sobrenaturais os tornam quase deuses. Mare rouba o que pode para ajudar sua família a sobreviver e não tem esperanças de escapar do vilarejo miserável onde mora.

Releitura: Quase Sem Respirar

É o último livro da série Sem Fôlego que eu já até resenhei aqui. Li esses livros em 2015 e tá sendo muito legal revisitar.

Emma se torna destrutiva e vazia em sua dor e arrasta a gente no seu sentimento e nas suas dúvidas pelo livro todo.

(mais…)
HARUFO CAFÉ
02.01.2022

Harufo Café tem uns dois anos que quero começar essa série de posts e agora VAI! Hahaha
Todo palmense que se preza reclama da falta de rolês ou dos preços abusivos, vou tentar resenhar os lugares que eu vou e me forçar a conhecer lugares novos também.

(mais…)
FELIZ ANO NOVO!
01.01.2022

Feliz ano novo! Sobrevivemos, ufa! 2022 chegou! Eu sou uma grande fã de segundas-feiras e dias primeiros… 1/1 então – você não imagina a minha excitação. A expectativa de começar uma agenda nova, de fazer as coisas diferentes e a esperança de que apesar dos pesares o futuro ainda pode ser bom deixam meus nervos a flor da pele.

Para 2022 eu não quero perder 10kg, ler 52 livros ou deixar o cabelo crescer… Embora eu tenha escrito algumas metas, o que eu desejo mesmo é ter saúde, ser livre e feliz. Quero me olhar com carinho.

(mais…)
@lumanunesblog