BELO DESASTRE
06.12.2020

Eu estava parada nas leituras e resolvi reler livros que eu lembro de ter gostado, mas não lembrava muito sobre a história e foi assim que cheguei em Belo Desastre.
Em 2012, os New Adults eram a sensação do momento. Jovens adultos problemáticos e cheios de tesão, como não amar?

Em Belo Desastre conheci a Abby “Beija-Flor” Abertnathy, uma garota certinha e meio misteriosa que acaba se envolvendo com seu completo oposto, o mulherengo e problemático lutador Travis “Cachorro Louco” Maddox.
Eu não sou Do tipo que problematiza e/ou milita em cima de leituras, mas pra tudo tem uma primeira vez.
Não sei como eu e outras garotas ficamos obcecadas pelo Maddox.

– Pra mim chega, Travis.
– Não diz isso.
– Acabou. Vai pra casa.
– Você é a minha casa.

O livro é extremamente problemático. No início da trama Abby e Travis são apenas amigos, mas logo a história se desenvolve para um relacionamento absurdo, para dizer o mínimo.
As atitudes de Travis ficam mais evidência, ele é violento, temperamental, ciumento, possessivo e mais uma lista de adjetivos problemáticos.

No decorrer da leitura, ele quebra objetos, locais e rosto de pessoas o tempo todo; controla as roupas de Abby, suas amizades e suas atitudes.
Tudo isso é validado por todos os outros personagens, como se Travis tivesse vivenciado um grande trauma que, no final das contas, não fez o menor sentido. E apesar de, teoricamente, Abby estar na posição de vítima nesse relacionamento, ela não deixa de ser problemática e MUITO manipularadora.

Belo Desastre é um livro extremamente misógino. Mulheres são colocadas como rivais uma das outras o tempo todo, são chamadas de nomes horríveis, passam por situações degradantes ou por clichês do tipo ‘somos uma família de caras, então cozinhe’.

É uma história cansativa, cheia de brigas e situações constrangedoras, sem falar do clichê: me apaixonei porque você é diferente, você não quis transar no primeiro encontro.

O mais triste é que a história da Abby é até interessante e teria potencial se não fosse a chuva de absurdos. Fiquem longe dessa bomba. Porém eu adorei esse livro da série (medo de reler).
Beijos e até a próxima!

Nenhum comentário

Deixe seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

@lumanunesblog No images found!
Try some other hashtag or username