WISHLIST DE ANIVERSÁRIO
12.08.2019

WISHLIST MATERIAL

Oi gente 🙂 Meu aniversário está chegando! Todo ano faço uma wishlist, não esperando por presentes, mas porque gosto de fazer umas listinha de coisas que ando olhando e que quero me organizar pra ir comprando no decorrer do ano. Mas quem quiser presentear, estamos ai né kkkkk. As coisas que eu mais quero estão em negrito, então vamos ver:

(mais…)
POR QUE É TÃO IMPORTANTE NÃO DESISTIR?
15.07.2019

Capoeira, administração, plano de viagem pra NYC. Já fiz todas essas coisas e um dia decidi deixar para depois, mas esse depois nunca aconteceu. Eu sou uma desistidora. Nesse momento mesmo, estou pensando em desistir de alguma coisa. Não é fácil assumir isso, ninguém quer ser lembrado por nunca dar conta, é horrível escutar das pessoas: ué, não faz mais? Achei que dessa vez ia.

Já pensei muito sobre os motivos que me levam a ser assim e até agora o mais plausível foi: tenho muitos interesses diferentes, é difícil focar em um só. Não sei se faz sentido ou não, mas é o que acho que acontece. Assim sendo, resolvi tentar dar um jeito e quis vir compartilhar anseios e quem sabe buscar uma solução em conjunto.

Desanimar? Talvez. Desistir? Jamais!

Primeiramente, listei todos os meus interesses e áreas da minha vida. Dessa forma, fica claro tudo o que eu gosto de fazer, mas também tudo o que eu tenho que fazer.

Depois disso, escrevi o que eu espero conquistar em cada um desses interesses/áreas, e também o que me leva a querer desistir.  É muito importante que exista mais prós do que contras em se fazer x atividade. Então, fique de olho.

(mais…)
VOCÊ SE ACEITA COMO É?
03.03.2019

Oi gente! Um dos trabalhos desse semestre era fazer uma releitura através de fotografia da obra de um artista famoso sorteado previamente. O artista do meu grupo foi Monet e nós escolhemos o quadro Woman With A Parasol (essa ai de cima).
Precisávamos ligar a foto a um texto jornalistico cujo tema era: Aceitação do Corpo Feminino Frente os Padrões Impostos Pela Sociedade.

E eu que encabecei tudo levei um tapão na cara, pois fui a modelo da famigerada foto. Desde pequenas somos expostas a padrões irreais, por exemplo, a Barbie. Para nós, o bonito é o que nos é mostrado: corpo magro, sem manchas, sem estrias, sem celulites, pele branca, cabelos lisos… Sem falar em coisas mais extremas tipo genitais rosados e sem pelos.

(mais…)
DRAMAS UNIVERSITÁRIOS #2: ACABOU O 1º PERÍODO
15.11.2018

Oi gente!

Pra quem não sabe eu estudo Jornalismo na Universidade Federal do Tocantins (UFT) e o meu semestre que começou em agosto acabou de acabar. Em 2014 teve uma greve que atrasou todo o calendário, por isso está tudo reduzido agora para tentar organizar. Eu tinha uma série de posts programados, mas tudo aconteceu tão rápido que resolvi fazer um compilado com várias diquinhas.

O Curso

Jornalismo é um curso de quatro anos, nesse primeiro semestre eu fiz seis matérias:

Teorias da Comunicação – Gostei bastante dessa matéria e do professor também, as avaliações foram justas e foi uma das minhas maiores médias.

Introdução ao Jornalismo – Minha matéria preferida da vida, professora Alice, uma fada que meteu logo na primeira aula que ela considera jornalismo a profissão mais romântica de todas.

Filosofia – Foi uma relação de amor e ódio. O professor é muito inteligente e fugiu muito do convencional, eu particularmente gostava, mas o sistema avaliativo foi um desastre.

Leitura e Prática da Produção de Texto I – Essa matéria foi a mais complicada, professor exigente e que vou ter que encarar novamente o segundo módulo dessa matéria.

Sociologia – Pra minha surpresa foi uma das matérias que mais gostei, professor muito provocador.

Psicologia – Aula sábado de manhã, peeeeeensa. Mas era uma aula muito legal, acabei descobrindo muito sobre mim.

Dicas

  1. Anote onde cada professor costumar enviar suas atividades. Quase morri nos primeiros dias até entender que um fez grupo no face, outro no moodle, outro no e-mail pessoal, outro no e-mail acadêmico…
  2. Tenha uma rede contatos. Minha turma foi muito unida e todo mundo se ajudou bastante. Tenha seu bonde de confiança para quebrar seus galhos, mas lembre-se de ajudar seus colegas também!
  3. Tenha uma agenda. Você precisa ser muito organizado para controlar suas faltas, datas de provas e trabalhos e atividades!
  4.  Faça TODOS os trabalhos. Mesmo que sejam chatos ou de pontuação pequena, eles te salvam.

Diário

Quero deixar registrado aqui porque daqui uns anos eu vou poder ler e lembrar como me senti nos primeiros dias da faculdade e ver todo o meu crescimento.

Não acreditei quando vi que tinha entrado pra faculdade, só caiu a ficha mesmo no primeiro dia de aula. Entrei bem tímida e na minha turma a maioria das pessoas era bem mais nova que eu. Achei que seria uma loba solitária, que não precisava de ninguém e essa acabou por ser a minha maior lição: ninguém faz nada sozinho.

São tantas informações que quase enlouqueci nos primeiros dias. Estava morrendo de medo de não sacar nada de nada e quando vi mal conseguia acessar minha conta do meu e-mail institucional. Me senti bem burra, aparentemente, não sei ler nem escrever direito… E o meu dom de reduzir linhas é totalmente inútil na faculdade.

Acabei me enrolando um pouco com as faltas e já fiz um preparatório para o segundo período. Em relação aos trabalhos, eles me salvaram bastante, pois tenho muita dificuldade para fazer prova, gostaria de ter feito tudo com mais antecedência, mas jornada dupla é foda.

Se eu pudesse me dar uma nota de 0 a 5 eu me daria um 3 bem orgulhosa.

 

E é isso. Beijos e até a próxima!

EU SUMI UM POUCO?
23.10.2018

Não tem um jeito bonito ou legal de falar isso. Meu último post foi sobre eu estar grávida, esse é sobre eu não estar mais grávida.

Acho que só uma mulher que já passou por isso pra entender  a dimensão da dor que a gente sente. Não vou me prolongar porque por enquanto ainda estou muito triste. Quem sabe outra hora.

 

ESTOU GRÁVIDA! E AGORA? #1: A DESCOBERTA
11.09.2018

Olha eu aqui de novo, trazendo mais uma série pra vocês. Pra quem ainda não sabe, eu estou grávida e  desde que descobri as palavras que mais saem da minha boca são: e agora? Pensa em um turbilhão de perguntas e dúvidas que aparecem na cabeça da gente… Por isso, vou contar um pouco da minha experiência e claro, dar diquinhas. A ausência de fotos autorais é porque estou morrendo de sono.

COMO EU DESCOBRI?

Minha menstruação é bem certinha, então logo no primeiro dia de atraso, um alarme soou na minha cabeça. Porém, eu não estava tão atenta esse mês, quem percebeu primeiro foi o papai. Eu tinha acabado de chegar de São Paulo, passei em frente a uma farmácia e resolvi comprar um teste de gravidez. Fiz pela manhã e logo apareceram os dois risquinhos vermelhos. Nesse teste eu paguei R$ 6,50.

No primeiro momento, não tem jeito, é um choque. Por mais que você esteja tentando, acho que a notícia sempre te pega desprevenida. No mesmo dia fiz o exame de sangue, foi super rápido, não precisa estar em jejum e o resultado sai em mais ou menos uma hora. Eu paguei R$ 35,00 pelo exame.

COMO EU CONTEI PARA O PAPAI?

Eu queria esperar, fazer uma super produção, mas não deu! Ainda mais sabendo que era o sonho dele. Depois que fiz o teste de farmácia, liguei para uma amiga e saímos procurando um sapatinho, não foi tão simples assim encontrar, mas achamos. Foi na semana do meu aniversário e eu tinha recebido algumas coisas pelo correio. Ai falei: chegou vários presentes hoje, dai fui mostrando o que tinha chegado e por último mostrei o sapatinho.

ESTOU GRÁVIDA E AGORA!?

A gente também não esperou para contar para os nossos pais e amigos. A indicação é que o anúncio seja feito depois do terceiro mês porque a gestação já estará mais segura.

O primeiro passo é marcar uma consulta com uma ginecologista obstetra. Eu estou me consultando pela rede pública, é só chegar em um postinho de saúde e falar que quer iniciar o pré-natal que eles vão marcar a sua primeira consulta.

 

No próximo post, eu venho contar o que aconteceu na minha primeira consulta.

Beijos e até a próxima.

DRAMAS UNIVERSITÁRIOS #1: UNIVERSITÁRIA AOS 26
23.08.2018

No auge dos meus dezessete anos eu entre na Federal do meu estado para Letras. Foi um desastre. Primeiro, porque eu não tinha certeza se era isso mesmo que eu queria; segundo, que eu estava no auge da minha adolescência querendo experimentar o mundo de todas as formas e nada melhor do que um ambiente universitário para isso.

Além disso, a faculdade ficava na cidade vizinha (60 km), eu tinha que pagar ônibus cedinho pra ir e voltava na hora do almoço, mal chegava em casa e já tinha que sair pra trabalhar, era uma rotina bem cansativa. Inclusive, quero parabenizar meus ex colegas que sobreviveram a isso.

Depois foi só ladeira abaixo, me matriculei em várias faculdades particulares e me especializei em primeiros períodos. Letras mais uma vez, Administração, Design Gráfico… E o tal de fazer o Enem todo ano. Até que ano passado eu bati o pé e falei que seria a última vez que faria. Funcionou.  Faltando um mês para eu completar meus vinte e seis anos, ingressei na UFT curso Jornalismo.

Meu receio inicial foi a questão de equilibrar trabalho e estudos. Trabalho em shopping, então não é uma rotina muito simples. Mas não é tão pesada quanto imaginei. Saio de casa as 9h, trabalho até às 18h20 pego um ônibus rapidinho e chego na universidade onde as aulas são até as 22h40, mas os professores são bem camaradas e quase sempre liberam mais cedo.

Ah e em relação a classe, nossa quanta diferença! Entrar agora aos 26 é bem diferente, afinal quase dez anos separam aquela Luma de Letras dessa atual. Estou muito feliz e definitivamente mais madura.

Nessa série eu pretendo contar mais sobre minha rotina e dar dicas, sei que muita gente passa pelo o que estou passando, então vai ser bom desabafar um pouco.

Dicas

  • Não se sinta culpado por entrar na faculdade tarde, cada pessoa tem seu tempo;
  • Não precisa se enturmar com o pessoal mais novo se isso não te deixa confortável;
  • Aproveite as aulas ao máximo;
  • Não falte às aulas(é um caminho sem volta);
  • Não comece a vagabundar (sério!).
WISHLIST DE BDAY
03.08.2018

Chegou o meu post favorito do ano hahaha talvez, o mais odiado pelos migos, mas a vida é assim mesmo. Essa é a minha lista de desejos de aniversário <3 Sim, galera, estou ciente dos preços, mas as imagens são meramente ilustrativas eeeeee… O que eu mais gosto de ganhar mesmo, não tem preço: é o amor e a presença de vocês.

Wishlist

Eu amo maquiagem, né menines? Meu estoque de produtos de pele está quase esgotado! Coloquei aqui tudo o que eu uso, as imagens são da Quem Disse, Berenice?Tracta e Vult mas até Ruby Rose tô aceitando hahaha. Coloquei só os de pele porque são os que estou mais apertada mesmo, mas tô aceitando outras coisas também (meus batons chocoli e marronli da Quem disse, Berenice?, inclusive acabaram) não tenham medo!

Primer

Base (cor 3 ou 4)

Corretivo (cor 2 ou 3)

Pó Compacto (cor 3 ou 4)

Contorno em pó

Iluminador em pó (branquinho/dourado)

Blush pó (Beeeeem rosa – quanto mais rosão melhor. A Vult tem um top)

 

Acho que o Adidas Superstar está na minha wishlist desde 2014 kkkk eu vi que na Dafiti ele tá bem mais barato, hem! Tô numa vibe bem anos 90 doida pela Melissa Possession, mas a Zaxy fez uma versão parecidíssima, mais em conta… Aproveitando essa sessão para dizer que brusinhas também são aceitas de bom grado.

Melissa Possession (n. 36)

Adidas Superstar (n.36)

 

Essa é a parte dos presente aleatórios…

Planner A. Craft

Esse é meio chatinho de dar porque tem que montar ele e tals, quem quiser me dar kkkk me chama pra gente montar juntos.

Kindle Branco

Eu to tão apaixonada por esse bebê, eu tenho um kindle mas ele não tem luz, ou seja… Complica. Em minha defesa, quero usar pra ler os textos da faculdade.

Perfume Jean Paul

Esse é caro, mas vende na Riachuelo e você pode parcelar em 10x sem juros kkkk

Tattoo

Desculpa, mãe.

 

Essa é só uma brincadeira que faço aqui no blog, pelo amor, não se sintam obrigados a nada! Eu amo muito vocês e o que eu quero mesmo ganhar são abraços, beijos e mensagens fofas! Vem 26!

MUDAR PARA MELHOR SEMPRE!
23.07.2018

Esse post era para falar sobre o layout novo, mas virou uma salada mista e resolvi colocar umas fotos pra dar um up.

Em agosto eu faço vinte e seis anos, começo minha graduação em jornalismo e o blog faz quatro anos. Muita coisa para ser comemorada e assim como sempre acontece quando meu aniversário está chegando, reflexões vem com força total.

O Blog

Me entristece um pouco as afirmações de ninguém mais lê blogs, tá todo mundo no instagram e no youtube. Bom, eu leio blogs e amo. E não tenho a mínima intenção de abrir mão desse espaço, mesmo porque eu sou minha leitora número um.

Logo eu que sou conhecida por não levar as coisas a sério por muito tempo, cá estou há quatro anos pra provar que sim, eu levo a sério as coisas que eu amo.

O blog tem vários objetivos, eu não sigo um nicho especifico, mas funciona pra mim. Amo postar coisas do meu interesse e que às vezes são complicadas de serem encontrados por ai.

Esse ano, esse espaço deixa de se chamar Antes das Cinco e agora atende pelo minha assinatura: Luma Nunes. Mantive a minha paleta de cores favorita: amarelo, cinza, branco e preto, caso você esteja se perguntando, a letra do cabeçalho é minha mesmo.

A faculdade

Quando falo que irei começar fazer jornalismo as pessoas dizem que é a minha cara e logo dão um sorriso amarelo ao lembrar de que jornalismo não é lá uma faculdade que abre muitas portas, mas ok. To dentro.

Mesmo assim, a faculdade tem me assustado… Eu trabalho, sei que jornada dupla não é fácil, mas preciso tentar antes de querer desistir de qualquer coisa. Torçam por mim.

O Bullet Journal

Estou há dois anos fazendo bullet journal (haters, vcs estão sem credibilidade agora) e pretendo continuar porque é uma terapia e tanto! Porém os vídeos vão parar. Não estou satisfeita com o formato atual e pra melhorar vou precisar de tempo, equipamento e outras coisas que são meio que impossíveis agora.

É isso gente, só um post maluco com fotos bonitas. Beijos e até a próxima.

Idade É Só Um Número?
10.04.2018

Ou a Crise dos 25

Gente, não sei o que está acontecendo, crise dos 25, talvez? O fato é: descobri que pra sociedade eu já sou velha  e isso tá me deixando maluca.

Quando eu era criança falava que aos 22 eu queria ser casada, ter casa e carro próprio, dois filhos e ser veterinária. Alice, né mores?

O fato é que eu nunca me preocupei com a minha idade, inclusive to amando, essa nova primavera porque finalmente tenho dinheiro pra comprar todas as brusinhas que eu quero. Mas às vezes, tenho a impressão de que eu já não deveria mais tá gastando com brusinhas.

Tipo quando achei que meu furo do nariz tinha fechado e eu falei: fechou, fechou, não vou furar de novo, estou velha pra essas coisas. Ou quando eu passei no vestibular e fui logo sofrendo me imaginando numa sala cheia de pessoas no auge dos seus dezessete.

Gente, quem colocou essas ideias na minha cabeça? Eu amo minha idade e como eu vivo e isso não tinha sido um problema até alguém vir e apontar o dedo na minha cara.

Acho que tudo depende de estilo de vida também, né?

Eu ainda deveria estar fantasiando em me casar com o Harry Styles? Ou esconder as tatuagens da minha mãe? Ou começar faculdade com 25?

Gente, deveria, ué… O que me impede de fazer tudo isso sem parecer ridícula? Um número? Eu, hem… Vai ser feliz, mana!

@lumanunesblog No images found!
Try some other hashtag or username